O Lugar

O Lugar

Adaptação livre do texto original de Mary Baker Eddy (do Arquivo d’A Igreja Mãe)

O lugar que eu procuro está à minha procura; o lugar que eu necessito, também necessita de mim. O Princípio divino entrelaça a necessidade ao suprimento, para o bem comum. O Princípio Divino cheio de amor, sábia e inteligentemente, guia, protege, faz prosperar e abençoa esta minha união com o trabalho e a atividade habitual e alegre.

Sou orientado pelo Princípio divino e, portanto, há facilidade e rapidez para se estabelecer o meu lugar (nicho). O meu trabalho é uma decorrência da necessidade, que tem o lugar, de preencher todas as necessidades da ideia. Ora, a ideia necessita do seu lugar, lugar que já está inteiramente desenvolvido na Mente, assim como a ideia que nele habita.

A Vontade divina para com a Sua ideia é nada menos do que a própria perfeição. Eu cuido para que a minha consciência esteja completamente preparada e desenvolvida, otimista, alegre e cheia de esperança pelo Bem infinito, a fim de que nenhum sentido de limitação pretenda impedir a manifestação completa da vontade divina com relação à Sua ideia.

Tudo o que necessito fazer é mudar a discordância que pareço ter em face do conceito de harmonia.

Quem decide ter terminado o meu trabalho aqui e ter a necessidade de procurar algum outro lugar? Só Deus planeja e decide. Eu só sei quando é certo permanecer no lugar ou ir embora à medida que as decisões surjam no dia-a-dia. Mesmo que as minhas aspirações e desejos se enquadrem com o progresso eu anulo planos e vontade própria, antes de tomar qualquer decisão. Na Mente divina não existe vontade humana, individualismo nem diretriz material. Portanto, eu não tenho poder nem inclinação para expressar tais mentiras.

Tudo é paciência, obediência, porque Deus é supremo, está em toda parte, é todo calma, todo amor e harmonia infinita. Deus está exatamente onde eu estou. Eu paro e elevo para o alto os meus olhos.

Não existem tirania, pressão, crueldade, raiva, luxúria, cobiça, injustiça em lugar algum onde possam ser personificados de maneira a significar alguma coisa no meio em que eu vivo. Nada existe que pretenda me aborrecer, oprimir ou deprimir. Deus é infinito, liberdade, harmonia e felicidade ilimitadas, e, eu reflito a imagem de Deus. Trabalho para alcançar a noção de atividade harmoniosa, elimino todo individualismo, a noção de boa ou má pessoa e aprendo a servir. Deus é o único Criador e eu sei que nada pode impedir, atrasar ou limitar esta atividade dirigida por Deus, protegida e planejada por Ele.

Eu nada posso mudar à minha volta. Só posso modificar a minha atitude em face do ambiente, e isto só é possível através da elevação do meu próprio pensamento. Deus é o meu único meio de vida. Aclaro a minha própria visão, varro o medo, a impaciência, o julgamento errôneo a respeito dos meus semelhantes, e, sei que há uma única Mente que brilha através de todos e governa a todos.

Eu não tenho necessidade de fazer planos, de pensar como, quando e onde. Isto pertence a Deus. A mim pertence refletir cuidadosamente, escutar e obedecer, quando este chamado vier. A vontade divina está expressa e está sempre me comunicando a vontade do Pai. Portanto, não estou inclinado a seguir meu próprio caminho, a maior parte do tempo, sem ouvir o que Deus está me comunicando, e, em lugar de compreender que tudo já está feito (delineado). A vontade de Deus, inteligentemente expressa, vai ao encontro de minhas necessidades, pela destruição do medo.

Em realidade, eu não tenho necessidade, pois eu já sou completo em Deus. Deus está pensando em mim e eu reflito este pensamento. Deus está agindo (trabalhando) e nada, nem alguém além d’Ele, pode fazer algo. Deus está planejando, dirigindo e ninguém pode fazê-Lo parar ou O interrogar dizendo: “O que fazes?”. Deus me diz o que é necessário fazer com respeito ao meu trabalho. Ele me mostra cada passo a ser dado. Portanto, não fico preocupado, ansioso e impaciente. A fonte de Deus é infinita e eu sou o receptáculo dela. Em primeiro lugar, eu sei que o erro não justifica a desagregação das famílias, das igrejas e das amizades e, em segundo lugar, que a Mente divina ajuda, unifica, mantém e prospera. A divina e perfeita lei da atração traz a mim aquilo que por direito me pertence.

Eu penso várias vezes ao dia:

– que a seara já está pronta para ser colhida;

– que “o Amor divino sempre satisfez e sempre satisfará a toda necessidade humana” (Ciência e Saúde), tanto de trabalho como de qualquer outra demanda;

– que a Mente divina é ativa e que eu reflito a atividade de Deus;

– que há fartura de trabalho para todos;

– que o meu trabalho só a mim compete, ninguém mais será capaz de fazê-lo, é diretamente dirigido a mim, seus resultados são abundantes, e, de antemão, sei que é realmente assim.

Deus é suprimento e só me dá abundância. A má compreensão, o erro, não pode tirar de mim esta abundância, nem empobrecer-me espiritual, mental, física ou financeiramente. A demonstração disto é a abundância de luz, de Amor, de Verdade e de inteligência que tenho em face de todas as minhas necessidades materiais. Não perco de vista a minha meta, leio o livro texto Ciência e Saúde e tenho fé na compreensão da Ciência Cristã.

Não sou hipnotizador nem estou hipnotizado. Mantenho-me firme e sei que quero curar e que posso curar todo e qualquer caso.

Por exemplo: a paralisia. A norma a seguir é compreender que não há inércia, etc., mas que existe o poder ilimitado de Deus; que o mal é um erro e, portanto, não é verdadeiro nem tem força para existir. Deus é todo poderoso; assim é a minha fé – eu confio n’Ele. Este pensamento faz triunfar sempre – desta forma Jesus curou o homem paralítico.

Antes de tudo tenho em mente que não sou eu quem decide, e sim, o Princípio divino. São Paulo diz: “Esta noção que o homem tem de estar no seu lugar certo é que traz a cura”, pois, neste momento, aquele lugar está na Mente divina e, portanto, a minha necessidade já foi suprida pelo Amor divino.

Vivendo com esta noção sempre presente, tenho na experiência humana tudo o que necessito, seja um lar, um trabalho ou outro bem qualquer, pois este estado de consciência exclui todo pensamento negativo, seja de condenações, doenças fatais, medo de falta de meios de vida, indecisões, etc., anula tudo. Então, as forças positivas se elevam e se manifestam através de experiências mais harmoniosas. Recuso-me a aceitar a opinião alheia como sendo minha. Eu lanço a minha rede do lado certo e ela traz o alimento necessário.

Sei que todos os meus pensamentos se originam na Mente divina e que todo pensamento bom destrói a má compreensão concernente a lugar, etc. e o seu efeito. O certo é estar com pessoas que tenham os mesmos pensamentos meus, e a confiança em Deus me mostra como conseguir. Onde Deus está não existe malogro, e, Deus está comigo todo o tempo. Lembro-me de que a Alma tem recursos infinitos e ilimitáveis, portanto, eu não me limito em nenhuma área.

Não há nenhuma lei da prática do mal atuando em qualquer condição que pretenda impedir, por um instante sequer, a perfeita e completa manifestação de Deus para mim, neste momento.

Anúncios

Sobre cienciacristabrasil

A Ciência Cristã ou Christian Science foi descoberta por Mary Baker Eddy em 1866, nas proximidades de Boston, MA, EUA. Baseia-se na vida, palavras e obras de Jesus Cristo. Ela é um movimento religioso global. Está aberta a todos no livro: CIÊNCIA E SAÚDE COM A CHAVE DAS ESCRITURAS, de autoria de Eddy.
Esse post foi publicado em Uncategorized. Bookmark o link permanente.

2 respostas para O Lugar

  1. Pingback: Ciência Cristã Joinville

  2. Lucia Vieira disse:

    Oi. Segue o texto. Bjs

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s