A harmonia e a paz prevaleceram

María Luisa Jandete García – México

Da edição de julho de 2013 dO Arauto da Ciência Cristã

Original em espanhol

 Depois que me casei e meus filhos nasceram, surgiram alguns desafios. Sofri agressões por parte do meu marido, que, na ocasião, tinha um problema de alcoolismo. Achava que meus direitos, como mulher e como pessoa, não eram reconhecidos. Não me sentia amada nem respeitada.

Fazia alguns anos que eu estudava a Ciência Cristã e havia aprendido que essas situações preocupantes têm solução. Deus criou o homem e a mulher à Sua imagem e semelhança e Sua criação é muito boa, conforme lemos em Gênesis (ver Gênesis 1:26, 27, 31). Estava sempre declarando essa verdade, mas a situação não melhorava. Na verdade, estava piorando.

Senti-me segura e confiante de que a situação em meu lar mudaria.

O parto de minha primeira filha foi complicado e depois ela apresentou algumas dificuldades. Por exemplo, no jardim de infância, os professores constataram que ela apresentava problemas de aprendizado e que não se relacionava com as outras crianças. Ficou óbvio para mim que a falta de harmonia no lar a estava afetando.

Durante algum tempo, orei para curar toda aquela situação e cheguei a pensar em separação conjugal. No meu caso, contudo, percebi que essa não era a solução e continuei a orar. Passagens de Ciência e Saúde com a Chave das Escrituras, de Mary Baker Eddy, ajudaram-me muito porque elas mostram que o mal e a discórdia de qualquer espécie não possuem “nem inteligência, nem poder, nem realidade” (ver p. 102), e que o “…bem jamais causa o mal, nem cria coisa alguma que possa causar o mal” (p. 93). Dei-me conta de que estava aceitando essa situação discordante como algo normal, ao invés de aceitar o bem como real e de rejeitar todo o mal.

Com o estudo diário da Bíblia e de Ciência e Saúde, descobri que o Amor divino está sempre presente conosco, provendo-nos de tudo o que necessitamos. Isso incluía meus filhos, meu marido e toda a minha família. Todos somos os amados filhos de Deus. Estamos todos incluídos nesse Amor. Daquele momento em diante, esforcei-me para aceitar somente o bem, somente aquilo que provém do Amor onipresente. Isso me trouxe um senso de liberdade e de harmonia. Senti-me segura e confiante de que a situação em meu lar mudaria e de que minha filha seria curada.

Compreendi que precisava mudar a maneira de pensar sobre meu marido. Reconheci que havia aceitado que eu era uma vítima e meu marido, um algoz. Isso era um erro que precisava ser corrigido. Eu sou filha de Deus e sou livre, e meu marido também é livre. Nem ele nem eu precisávamos continuar aceitando aquela situação.

Compreendi que, se havíamos sido criados da mesma maneira, nós tínhamos os mesmos direitos; que, como filhos de Deus, todo o bem nos pertencia e nesse bem não há espaço para agressões. Tínhamos o direito de viver em harmonia.

Tornei-me tão consciente de que somente a Mente divina estava nos governando, que não aceitei mais pensamentos que não estivessem de acordo com o bem. Ao fazer isso, a atitude de meu marido com relação a mim e aos nossos filhos logo começou a mudar. Ele passou a expressar respeito, generosidade, inteligência, amor, responsabilidade e cuidado para com todos nós. Ele até mesmo parou de tomar bebidas alcoólicas. Uma atmosfera de harmonia e paz prevaleceu em nosso lar.

Quando o ambiente de nosso lar mudou, minha filha mais velha, que, naquela ocasião estava com cinco anos, começou a sentir a mesma liberdade e passou a expressar suas qualidades espirituais. Reconheci que ela era perfeita como um reflexo de Deus; que ela expressava inteligência e não podia ter nenhuma dificuldade de aprendizado. Suas notas e seu comportamento começaram a melhorar visivelmente e ela se tornou a primeira da classe. Atualmente, ela está na faculdade e continua a tirar notas altas.

É importante compreender que Deus concedeu dignidade tanto aos homens como às mulheres, e precisamos reconhecê-la e reivindicá-la para todos.

María Luisa Jandete García, México, DF

– See more at: http://pt.herald.christianscience.com/shared/view/ks0794i29s?s=hi#sthash.fS7LdS5u.dpuf

Anúncios

Sobre cienciacristabrasil

A Ciência Cristã ou Christian Science foi descoberta por Mary Baker Eddy em 1866, nas proximidades de Boston, MA, EUA. Baseia-se na vida, palavras e obras de Jesus Cristo. Ela é um movimento religioso global. Está aberta a todos no livro: CIÊNCIA E SAÚDE COM A CHAVE DAS ESCRITURAS, de autoria de Eddy.
Esse post foi publicado em Uncategorized. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s