Quem procura a Verdade, a encontra

com colaboração de Maria de Fátima Trigueiros, Heloísa Rivas

Da edição de julho de 1995 dO Arauto da Ciência Cristã
Em todas as partes do mundo os programas em ondas curtas do O Arauto da Ciência Cristãchegam a um grande público. Achamos que os leitores que não tenham tido a possibilidade de ouvir essas transmissões gostariam de ler, de vez em quando, algo desses programas radiofônicos.

Ainda na infância, Maria de Fátima Trigueiros, que na época morava em Angola, procurava a verdade espiritual. Neste programa do O Arauto da Ciência Cristã, ela nos conta sobre sua experiência, cujo ponto central foi a busca do que é Deus. A apresentadora do programa,Heloísa Rivas, a entrevistou, e aqui transcrevemos o conteúdo dessa conversa.

Maria de Fátima Trigueiros: Eu vivia em Angola, naquela altura, e estava num colégio religioso. Eu costumava ler uma pequena revista mensal, mais ou menos do tamanho doArauto, que eu recebia todos os meses, com muita fome e sede espiritual, só que ela não me satisfazia.

Um dia, fechei a revista e disse: “Não, esta não é a que eu ando à procura, mas algures no mundo há uma revista, uma publicação que vai matar essa minha fome e essa minha sede.” Eu tinha apenas oito anos, mas essa certeza foi tão grande, que esperei, sem ansiedade, até o dia em que encontrei o Arauto.

Heloísa Rivas: Como foi que você conseguiu o Arauto?

Fátima: Nessa altura eu estava em Bruxelas durante seis meses, a fazer um treino na Comissão das Comunidades Européias. Eu me sentia, de fato, muito saudosa de casa e do meu marido. Eu sentia-me muito perturbada. O clima era frio, era tudo muito escuro, muito diferente de Portugal. Então uma pessoa que trabalhava comigo, que era Cientista Cristã, deu-me dois ou três exemplares do Arauto.

Quase não dei atenção nenhuma a eles, inicialmente, mas levei-os para casa. Num dado momento, fiquei doente e não tinha nada para ler, senão aqueles Arautos. E comecei a ler pelo fim, pelos testemunhos. O que estes diziam sobre a cura espiritual praticada por Cristo Jesus fazia sentido para mim. E pensei: “É isso que eu quero. É essa a revista pela qual estive à espera, tanto tempo.”

Escrevi a Boston, encomendando o livro Ciência e Saúde, da Sra. Eddy, e o Livrete Trimestral da Ciência Cristã — Lições Bíblicas. Eu já tinha uma Bíblia. E foi assim que comecei a estudar a Ciência Cristã. O mais engraçado é que imediatamente pedi para ser membro d’A Igreja Mãe. E recebi resposta, dizendo que eu tinha de aprofundar meus conhecimentos e minha aplicação da Ciência Cristã por mais alguns meses!

Heloísa: Você reconheceu imediatamente que o que havia tocado seu coração era a Verdade perfeita e pura, aliás, as “boas novas”, porque a palavra Arauto indica algo que anuncia, que proclama. E o Arauto de fato anuncia as “boas novas” do Evangelho!

Fátima: Há muitos quadros da história portuguesa em que o arauto é aquele que vem a cavalo, a correr, anunciar que uma batalha foi ganha. Para mim, o arauto é sempre aquele que vem a correr porque traz boas novas.

Heloísa: O Arauto realmente abre caminho para que os interessados possam ler Ciência e Saúde, que contém a revelação da Verdade. A Bíblia e Ciência e Saúde constituem o pastor de nossa Igreja. É no pastor que encontramos consolo, orientação, apoio, cura. Foi o Arautoque abriu o caminho para você encontrar esse pastor, que anunciou as boas novas e a trouxe para a fonte de toda a Verdade. Interessante, essa idéia veio a você na África, ainda antes de haver Cientistas Cristãos em Angola.

Fátima: De fato, naquele momento senti que minha oração havia sido atendida. “O desejo é oração” 1 , diz a Sra. Eddy, embora naquela época eu não o soubesse. Mas tive a certeza de que bastava-me permanecer tranqüila, pois minha oração havia sido atendida.

Heloísa: Como se você tivesse falado com Deus, e Deus tivesse respondido?

Fátima: Como quando uma criança pede uma coisa, e dizemos: “Acalma-te, que já vai.” E mais tarde este trecho no livro The First Church of Christ, Scientist, and Miscellany, da Sra. Eddy, constituiu uma grande revelação para mim, pois percebi que a Sra. Eddy, muitos anos antes, sabia que havia descoberto algo que viria a responder à minha oração, e à de tantas outras pessoas. Eis o trecho: “Do interior da África, até as partes mais remotas da terra, os doentes, aqueles que anseiam pelo céu e os corações famintos me estão chamando em busca de ajuda, e eu os estou ajudando.” 2 Na África, aos oito anos de idade, eu ansiava pela felicidade espiritual, e mais tarde, quando já adulta, o Arauto me foi apresentado e respondeu a minha oração.

Heloísa: Todo aquele anseio a conduziu à fonte …

Fátima: … uma fonte que nunca se esgota.

Heloísa: Você poderia contar sua primeira cura, graças ao estudo da Ciência Cristã?

Fátima: A primeira cura que tive foi quando parti um braço, na altura do cotovelo. Lembro-me de que, embora a cura espiritual fizesse sentido para mim e eu a tivesse aceitado desde o princípio, eu às vezes pensava: “Como é que vou fazer, se quebrar um braço ou uma perna?” E foi justamente o que me aconteceu! Eu estava grávida de oito meses. Chamava a atenção o fato de eu não poder mexer o braço.

No começo eu sentia muitas dores, que desapareceram graças à oração. Eu pedira ajuda a outra pessoa que estava estudando a Ciência Cristã. Mas durante quase vinte e oito dias, não podia estender o braço. E pensava: “Vai toda a gente perguntar-me o que me aconteceu e vou ter de estar a explicar.” Uma das idéias que encontrei na Bíblia foi a de habitar no “esconderijo do Altíssimo” e de descansar “à sombra do Onipotente.” 3 Compreendi que sempre estamos no esconderijo do Altíssimo, portanto, podemos confiar em que Deus nos protege.

Heloísa: O esconderijo do Altíssimo significa o santuário. A palavra santuário quer dizer lugar de refúgio, proteção. Por exemplo, em épocas de guerra ou de crise, a igreja é considerada como santuário.

Fátima: Eu sabia que, sob a lei judaica, poucas pessoas podiam entrar no santuário, portanto somente os puros de coração, aqueles que tinham melhor compreensão, estavam no santuário. Os outros, isto é, aqueles que assumiam uma atitude materialista ou pouco saudável, não podiam penetrar nesse santuário, ou seja, no meu pensamento. E durante vinte e oito dias, literalmente, eu andei com o braço cruzado, como em ângulo, e ninguém me perguntou o que eu tinha, ou por que eu não mexia o braço. E quando a minha filha mais velha nasceu, estendi os braços para carregá-la, com a maior naturalidade, e nesse momento percebi que estava curada.

Heloísa: Que maravilha! E tudo isso foi simplesmente porque um dia você começou a ler uma revista chamada O Arauto da Ciência Cristã. A verdade que essa revista anunciou a conduziu a este estudo, que nos permite encontrar a cura por meios exclusivamente espirituais e que traz alegria e consolo a tanta gente, no mundo inteiro!

1 Ciência e Saúde, p. 1.  2 The First Church of Christ, Scientist, and Miscellany, p. 147.  3 Salmos 91:1, 2.

– See more at: http://pt.herald.christianscience.com/portugues/edicoes/1995/7/045-07/quem-procura-a-verdade-a-encontra#sthash.Jy6O4RLH.dpuf

Anúncios

Sobre cienciacristabrasil

A Ciência Cristã ou Christian Science foi descoberta por Mary Baker Eddy em 1866, nas proximidades de Boston, MA, EUA. Baseia-se na vida, palavras e obras de Jesus Cristo. Ela é um movimento religioso global. Está aberta a todos no livro: CIÊNCIA E SAÚDE COM A CHAVE DAS ESCRITURAS, de autoria de Eddy.
Esse post foi publicado em Uncategorized. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s