“Se eu pudesse assimilar um pouco daquele amor com que Jesus amava …”

 

Da edição de agosto de 1991 dO Arauto da Ciência Cristã

Quem não precisa de mais luz, mais clareza numa época de tantas dúvidas? Para os que estão em busca de sua própria luz, é encorajador ouvir relatos de outros “que honestamente procuram a Verdade”. 1 Esta seção apresenta algumas experiências que podem ser úteis àqueles que procuram novas soluções. As narrações são anônimas para que os autores se sintam livres para descrever atitudes e estilos de vida anteriores, muitas vezes bem diferentes de seus padrões atuais. É forçoso que tais relatos focalizem um determinado período, não tendo a pretensão de contar uma história completa, mas sim de mostrar um pouco a grande variedade de pessoas que estão em busca e a maneira como a luz do Cristo, a Verdade, restaura, regenera e dá novo rumo à vida das pessoas.

As Circunstâncias Que fazem as pessoas se volverem de todo o coração a Deus variam muito. No meu caso, acabara de chegar do consultório médico, onde me disseram que havia grande probabilidade de a ameaça de aborto que eu manifestava resultar na perda do bebê — bebê esse que meu marido e eu desejávamos muito.

Alguns anos antes disso, abandonara minha tradicional religião protestante e deixara de acreditar em Deus. A teoria de que Deus nos amava, mas nos enviava enfermidades e infortúnios para nos ensinar a ser mais obedientes, não me estimulava a amá-lo ou a confiar nEle.

Agora, porém, não tendo outro recurso, comecei a orar em silêncio àquele Deus desconhecido. Contei-Lhe o que havia aprendido, mas que sinceramente não sabia se era verdade, ou nem mesmo se Ele existia. A única coisa que fazia sentido era que se Ele existia e de fato nos amava, então Ele deveria querer o melhor para nós. Dispus-me a confiar nEle. Pensei nas palavras da Oração do Senhor: “Faça-se a tua vontade”. Discerni que, qualquer que fosse a vontade de Deus para mim e meu filho, esta tinha de ser definitivamente boa. Passei a desejar que, acima de tudo, Sua vontade fosse feita.

Enquanto orava dessa forma, tive uma repentina sensação de calor, luz e amor ao meu redor. De um modo que ia além de mera compreensão intelectual, senti uma total convicção de que Deus e eu éramos inseparáveis. Naquele momento, senti que isso era o bastante. Todo e qualquer pensamento sobra aborto ou medo de perder a criança se desvaneceram. Meu pensamento estava repleto de amor divino e gratidão a Ele por mostrar-me que estava comigo. Os sintomas desapareceram.

Anos mais tarde, deparei-me com um trecho em Ciência e Saúde com a Chave das Escrituras, de autoria de Mary Baker Eddy, a Descobridora e Fundadora da Ciência Cristã* , cujo título marginal é “Consciência espiritualizada”: “Torna-te consciente, por um só momento, de que a Vida e a inteligência são puramente espirituais — que não estão na matéria nem são da matéria — e então o corpo não proferirá queixa alguma. Se sofres de uma crença na doença, achar-te-ás repentinamente curado. A tristeza converte-se em alegria quando o corpo é regido pela Vida, pela Verdade e pelo Amor espirituais”. Isso foi exatamente o que aconteceu. Apesar de não o saber naquela época, essa é a explicação do processo espiritual pelo qual fui curada dos sintomas de aborto. A criança que nasceu após essa cura é hoje um rapaz de dezoito anos que continua proporcionando-nos muitas alegrias.

Após essa experiência, quis ardentemente conhecer uma religião. Almejava uma melhor compreensão de Deus, como agora o discernia: um Deus que é Amor e um Deus que é possível conhecer, tal como nos contam as Escrituras. Voltei à minha religião anterior e comecei a ler a Bíblia. Durante um período de cerca de 12 anos, lutei com o fato de os vislumbres da natureza todo amorosa de Deus, obtidos por meio de meu estudo da Bíblia e por volver-me a Ele em oração, diferirem do que continuava a ouvir falar sobre Deus. Um Deus limitado quanto ao que pode fazer por Seus filhos, um Deus mutável, cuja vontade não conhecemos e que nos envia tanto o mal quanto o bem — essas descrições não correspondiam ao Deus totalmente bondoso que eu estava descobrindo.

Nesse período, eu em geral utilizava a medicina para mim e minha família. Entretanto, muitas vezes eu simplesmente volvia-me a Deus pedindo ajuda, ou porque a medicina já fizera tudo o que podia, ou porque eu estava amedrontada pelo prognóstico negativo do médico ou, às vezes, só porque queria sentir o toque curativo de Deus. Tive curas de dores de cabeça e de gripes e nosso filho teve uma rápida cura de queimadura, ao agarrar o escapamento quente do nosso carro, e outra, instantânea, de sarampo. Isso sempre ocorria quando eu simplesmente orava a Deus e de todo o coração confiava em Seu cuidado, tal como o fizera na primeira cura da ameaça de aborto.

Almejava, sem cessar, compreender mais a natureza de Deus e perturbava-me o fato de parecer não estar crescendo do ponto de vista espiritual. Não via evidência alguma da regeneração de caráter que a teologia tradicional promete, quando aceitamos o Cristo em nosso coração. Compromentera-me, com sinceridade e firmeza, a essa regeneração e tentava alcançá-la, mas ainda não notara mudanças.

Uma noite, tentando solucionar alguns problemas de família, um tanto graves, pedi a Deus para ensinar-me a amar com sinceridade. Senti que se pudesse assimilar um pouco daquele amor com que Jesus amava, poderia curar aqueles problemas.

No dia seguinte, um conhecido convidou-me a assistir a um culto dominical da Ciência Cristã. Surpreendentemente, aceitei. Digo surpreendentemente, pois o que ouvira falar da Ciência Cristã levara-me a crer ser ela uma seita qualquer, não cristã e sem base bíblica. Aliás, nem imaginava que os Cientistas Cristãos possuíssem uma igreja de verdade! Sabia da existência das Salas de Leitura da Ciência Cristã e pensava que as pessoas simplesmente iam a um tipo de biblioteca grande, a qualquer hora que lhes desse vontade, e liam sabe-se lá o quê.

Bem, não há nada melhor do que experimentar pessoalmente a verdade a respeito de algo, para eliminar a ignorância e as crenças preconceituosas. Naquele culto dominical da Ciência Cristã, ao ouvir a lição-ser-mão, constituída de trechos bíblicos seguidos de passagens correlativas do livro-texto da Ciência Cristã, senti-me como se tivesse voltado para casa. Minha busca de Deus chegara ao fim — ou melhor, ao início! Levei emprestado o livro-texto, Ciência e Saúde, e li-o do começo ao fim. Constatei que a autora amava a Bíblia e em seu livro vi a possibilidade de aprender a compreender as Escrituras e a conhecer a Deus como nunca o conhecera.

No decorrer de um ano, aprendi, através de minhas experiências, que podia confiar de modo completo em Deus para obter curas. Tornei-me membro daquela igreja filial e d’A Igreja Mãe. Mais tarde, recebi instrução em classe de um professor de Ciência Cristã. E tive o privilégio de servir como plantonista duma Sala de Leitura da Ciência Cristã, sobre a qual havia sido tão ignorante anteriormente.

Nos anos que se seguiram, minha compreensão de Deus aumentou, assim como meu amor por Ele e por Cristo Jesus. É enorme minha gratidão pela Sra. Eddy, que recebeu a verdade do ser em sua plenitude e, através de seus escritos e de sua Igreja, tornou-a disponível a todos os que queiram compreendê-la e praticá-la. Sim, o amor divino curou nossos problemas familiares e continua cuidando de nós de todas as formas, curando inclusive traços negativos de caráter que pensara jamais conseguir superar.

Encheu-me de gratidão descobrir uma religião cristã, cujos adeptos, há mais de cem anos, procuram compreender a Deus como sendo inteiramente bom e confiando nEle para obter curas. Que nenhum leitor se engane, pensando que, desde esse momento minha vida tem sido um mar de rosas. Minha compreensão de Deus, porém, cresce sem cessar e, com ela, meu amor ao próximo e a confiança curativa na realidade absoluta da totalidade do Espírito divino.

1 Ver Ciência e Saúde, p. xii.  * Christian Science (kris’tiann sai’ennss)

– See more at: http://pt.herald.christianscience.com/portugues/edicoes/1991/8/041-08/se-eu-pudesse-assimilar-um-pouco-daquele-amor-com-que-jesus-amava#sthash.kNnGT7jO.dpuf

Anúncios

Sobre cienciacristabrasil

A Ciência Cristã ou Christian Science foi descoberta por Mary Baker Eddy em 1866, nas proximidades de Boston, MA, EUA. Baseia-se na vida, palavras e obras de Jesus Cristo. Ela é um movimento religioso global. Está aberta a todos no livro: CIÊNCIA E SAÚDE COM A CHAVE DAS ESCRITURAS, de autoria de Eddy.
Esse post foi publicado em Uncategorized. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s