A salvo por ouvir a voz de Deus

MARY METZNER TRAMMELL

Da edição de março de 1991 dO Arauto da Ciência Cristã

 

Alguma vez você já se sentiu ameaçado por um criminoso? A maioria de nós responderia que sim. Atravessar sozinho, a pé, um estacionamento escuro, transitar uma zona considerada perigosa ou, talvez, acordar no meio da noite ouvindo ruídos estranhos, podem no mínimo ser situações perturbadoras.

Em situações como essas, há uma fonte de auxílio a que podemos recorrer, mesmo estando sozinhos. Em qualquer momento, em qualquer lugar, sob quaisquer condições, podemo-nos volver a Deus que é um Pai-Mãe amoroso. Tal confiança não é algo banal ou inútil, porque se estivermos seguindo a orientação de Deus, saberemos claramente o que fazer.

A Bíblia fala de inúmeros indivíduos que foram salvos de situações desesperadoras por viverem em comunhão constante com Deus, por orarem fervorosamente em busca da orientação divina, seguindo-a fielmente.

O exemplo supremo de obediência ativa a Deus está na vida de Cristo Jesus. Cada um de seus atos, cada uma de suas curas, cada uma de suas palavras, era o resultado da comunhão constante com seu Pai-Mãe Deus. Tão perfeita era sua harmonia com a vontade de Deus, que ele podia verdadeiramente dizer: “Eu e o Pai somos um.” E essa união com Deus funcionava como escudo espiritual que o protegia. Certa vez, quando seus ensinamentos na sinagoga irritaram de tal maneira seus ouvintes que eles quiseram atirá-lo do alto de um penhasco, Jesus foi capaz de sair da presença deles e, “passando por entre eles,” retirar-se.

A proteção adquirida por Jesus é acessível a nós, à medida que aceitamos seus ensinamentos e vivemos de acordo com eles. Em primeiro lugar, Jesus enfatizou que o homem é filho de Deus e, portanto, é espiritual e inseparável do Pai. À medida que aceitarmos nosso verdadeiro ser como totalmente espiritual e uno com Deus, poderemos confiar na proteção de Deus. O mal — a raiva, o ódio, a luxúria e a inveja — de que precisamos nos proteger, tem seu fundamento na crença de que o homem é material. Ao rejeitarmos essa crença e sabermos que somos espirituais, começamos a elevar nosso pensamento para além dessa perspectiva mental vulnerável.

Jesus afirmou: “Eu e o Pai somos um.” Essa é realmente uma verdade espiritual que se aplica a todos os filhos de Deus. À medida que compreendermos nossa própria filiação com Deus, sentiremos à nossa volta o carinho e a proteção dos braços de nosso Pai. Progrediremos em nossa compreensão de Seu amor à medida que procurarmos expressar ativamente Suas qualidades, Sua bondade, Sua inteligência, Sua pureza e Seu amor. Essas qualidades constituem nosso verdadeiro ser e seguindo essas diretrizes, conseguimos demonstrar nossa espiritualidade.

Essa não é uma filosofia abstrata, mas nos ajuda de maneira prática, conforme o descobriu uma jovem. Ela estudava numa grande universidade numa cidade onde havia alto índice de criminalidade. Certo domingo de manhã, levantou cedo para tomar banho antes de ir à igreja e seguiu pelo corredor silencioso dos dormitórios em direção aos chuveiros. Todas as outras jovens nos quartos ao longo do corredor estavam dormindo.

Quando entrou no recinto dos chuveiros, pensou, assim como já acontecera muitas vezes nessas solitárias manhãs de domingo, que ouvira um ruído. Não se preocupe, disse a si mesma. Mas então veio-lhe o pensamento, quase como se fosse uma voz: Não entre no chuveiro. Olhe primeiro!

Obediente, parou e espiou através de um buraco na cortina do chuveiro. Dentro havia um assaltante, à espera. Ela começou a gritar e saiu correndo do recinto dos chuveiros, pelo corredor, seguida de perto pelo assaltante. Só houve tempo dela entrar no quarto e trancar a porta. Aí o assaltante fugiu para a rua.

Nem essa moça, nem nenhuma de suas amigas que souberam do incidente tiveram dúvida alguma de que Deus a havia protegido. “Mas por que”, perguntou uma de suas amigas, “Deus fala tão claramente a algumas pessoas e a outras não?” No início, a jovem ficou na dúvida. Mas, finalmente, através da oração, veio a resposta. Deus está sempre “falando”, enviando Suas mensagens angelicais, a cada um de Seus filhos. Só que algumas vezes nós não prestamos atenção!

Naturalmente essas mensagens angelicais não representam algum sistema de libertação física proveniente de Deus. São idéias que fluem constantemente a todos nós, vindas de Deus, ajudando e curando-nos todos os dias e em todos os nossos caminhos. Uma maneira bem clara de explicar o que são anjos e o que fazem é dada em Ciência e Saúde com a Chave das Escrituras de autoria da Descobridora e Fundadora da Ciência Cristã* , Mary Baker Eddy. Ela descreve os anjos como “Pensamentos de Deus que vêm ao homem; intuições espirituais, puras e perfeitas; a inspiração da bondade, da pureza e da imortalidade, neutralizando todo o mal, toda a sensualidade e mortalidade.” Por isso, todo auxílio está tão próximo de nós quanto nosso próprio pensamento, onde recebemos de nosso Pai-Mãe as verdades precisas, salvadoras, de que necessitamos num dado momento. Nunca podemos estar num local ou numa situação em que essas idéias de Deus não nos alcancem, pois Deus está onde nós estamos. Ele está sempre presente e só precisamos desobstruir nossa consciência para receber o auxílio espiritual imediato que Ele nos está enviando.

No entanto, não precisamos estar perante perigo iminente para que essas mensagens angelicais nos venham ao pensamento. Podemos estar planejando qualquer coisa, desde uma excursão com a família, a uma mudança de profissão. Sempre nos podemos volver humildemente a Deus à procura de conselho, não como a um simples conselheiro humano, mas ao impulso infalível do próprio Amor que calmamente sustenta nossa existência. Conforme o explica Ciência e Saúde: “Os efeitos da Ciência Cristã se fazem sentir, mais do que ver. É o ‘cicio tranqüilo e suave’ da Verdade, a expressar-se. Ou bem estamos nos afastando dessa voz, ou lhe estamos dando ouvidos e nos elevando mais alto.”

Não importa se Sua orientação vem claramente como uma voz ou como um sentimento silencioso e profundo, Deus está transmitindo Seu amor, Sua bondade e Sua orientação firme a cada um de nós. É algo simplesmente natural fazermos o que nosso Pai-Mãe está nos dizendo. O medo, a apatia ou a desobediência deliberada não devem nos impedir de seguir o impulso divino. A escuta inspirada inclui de nossa parte a humilde obediência.

Ao mantermos essa atenção momento a momento, estaremos a salvo, em qualquer lugar, a qualquer hora.

* Christian Science (kris’tiann sai’ennss)

– See more at: http://pt.herald.christianscience.com/portugues/edicoes/1991/3/041-03/a-salvo-por-ouvir-a-voz-de-deus#sthash.VsV6kSsy.dpuf

Anúncios

Sobre cienciacristabrasil

A Ciência Cristã ou Christian Science foi descoberta por Mary Baker Eddy em 1866, nas proximidades de Boston, MA, EUA. Baseia-se na vida, palavras e obras de Jesus Cristo. Ela é um movimento religioso global. Está aberta a todos no livro: CIÊNCIA E SAÚDE COM A CHAVE DAS ESCRITURAS, de autoria de Eddy.
Esse post foi publicado em Uncategorized. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s