A Inocência do Ser

PETER B. VANDERHOEF

Da edição de abril de 1974 dO Arauto da Ciência Cristã

 

Uma ou outra vez podemos culpar-nos pelas desarmonias que ocorrem em nossa vida. Até mesmo podemos crer que as discórdias sejam punições a nós infligidas por vontade divina. Mas a Ciência Cristã mostra que os temores da mente mortal e negativa, a aparente fonte de todas as dificuldades humanas, são superados e destruídos quando nossa consciência se embebe das qualidades espirituais de Deus, o bem. A Ciência Cristã prova, pela cura, que Deus é Amor divino e que os erros do pensamento não fazem parte do verdadeiro homem, que é espiritual e imortal.

Acaso originam-se em nós as assim chamadas qualidades da mente mortal? Porventura somos culpados de seus erros?

A Ciência Cristã explica que as qualidades errôneas, expressadas como ódio, desonestidade, egoísmo, sensualidade e assim por diante, não pertencem ao homem criado por Deus. São invenções da mortalidade, o oposto hipotético de Deus, a Mente divina. Se a mente mortal pudesse, nos faria sentir inquietos, indignos e até mesmo pecaminosos. Ora, ela é hipoteticamente criada por si mesma, portanto é irreal, e suas assim chamadas qualidades não pertencem à verdadeira identidade do homem, a imagem e semelhança de Deus, nem tornam-se parte dela.

Existe uma completa separação entre o verdadeiro ser — o reflexo de Deus — e o sentido mortal de identidade. A individualidade real é para sempre inocente dos erros de pensamento que tantas vezes parecem reais à consciência humana. O mal é real somente na medida em que, erroneamente, assim o cremos. Precisa ser substituído no pensamento humano pela compreensão das qualidades espirituais do ser, as quais constituem a verdadeira identidade. Quando se compreende que a consciência é o reflexo de Deus, rompe-se o mesmerismo que faz o erro parecer real.

Não obstante quão presente pareça estar, e quão pessoal pareça ser, ele é sempre irreal e impessoal. Não pertence ao homem. Nunca teve origem em Deus ou em Sua criação. Sustenta-se na crença humana por um conceito errôneo e material do ser. O verdadeiro conceito do ser revela cada identidade como uma idéia de Deus. Então a ação harmoniosa da Mente divina, refletida na consciência, remove a obstinação do pensamento humano, que opõe resistência às qualidades espirituais do ser.

Somos responsáveis pelo que pensamos e fazemos. Compete-nos abandonar o conceito do mal em favor do conceito do bem, desistir dos motivos impuros em favor dos puros, e expressar nossa verdadeira identidade espiritual, nossa verdadeira individualidade, em escala sempre crescente. A compreensão espiritual cura. A sr.a Eddy diz: “Exclui da mente mortal os erros nocivos; então o corpo não poderá sofrer por causa deles.” 1

Podemos despertar para a natureza espiritual de nossa identidade através dos ensinamentos e da prática da Ciência Cristã. À medida que a inocência, a integridade e a santidade de nosso verdadeiro ser são reconhecidas, a meticulosidade em testemunhar esse fato espiritual remove de nossa vida a influência adversa da mente mortal. A crença de se estar separado de Deus é destruída.

Necessitamos ter uma sólida convicção de que o homem real é inteiramente bom e de que a mente material e mentirosa está completamente separada da consciência espiritual individual. Com esta convicção vem a iluminação espiritual que revela nossa verdadeira identidade como reflexo de Deus, completamente destituída dos apetites pecaminosos da mente carnal.

Nossa consciência acerca do ser precisa estar imbuída de espiritualidade a fim de que o errôneo sentido do mal, a auto-condenação e o sentimento de culpa sejam destruídos. Forças poderosas do Espírito tais como o amor, a sabedoria e a pureza, estabelecidas na consciência, são expressas em saúde e harmonia na vida humana. À medida que aprendemos a amar e a viver qualidades de caráter que nos elevam e iluminam espiritualmente, descartamos-nos das tendências obstrutivas do pensamento materialista. “Lembra-te de que a perfeição do homem é real e irrepreensível,” diz a sr.a Eddy, “ao passo que a imperfeição é censurável, irreal, e não é produzida pelo Amor divino.” 2

As Escrituras dizem: “Agora, pois, já nenhuma condenação há para os que estão em Cristo Jesus, os quais não andam segundo a carne, mas segundo o Espírito.” 3 Podemos seguir os ensinamentos de Jesus e identificarnos em pensamento e em ação com as qualidades enfatizadas pelo Mestre no Sermão do Monte. A pureza, a mansidão, a justiça e a misericórdia são algumas dessas qualidades que ele acentuou. E disse: “Se permanecerdes em mim e as minhas palavras permanecerem em vós, pedireis o que quiserdes, e vos será feito. Nisto é glorificado meu Pai, em que deis muito fruto.” 4

Quão confortante é compreender que Deus nada sabe do mal e não nos pune, infligindonos problemas! Os problemas são grandemente auto-impostos porque alguma espécie de mentalidade mortal foi aceita como real. A destruição da crença no mal pela compreensão do Cristo, a Verdade, como explicada na Ciência Cristã, remove a influência adversa do mal.

Alguém pode perguntar: “Mas como se pode corrigir um erro cometido no passado?”

A sr.a Eddy responde a esta pergunta no livro Unity of Good, quando diz: “Por inversão ou por revisão — vendo-o sob luz correta, e então invertendo-o ou afastando-nos dele.” E acrescenta: “Anulamos as afirmações do erro, invertendo-as.”

Então, na mesma página, prossegue: “Achar-te-ás perdendo teu conhecimento do pecado e de suas ações, na proporção em que te compenetrares da infinidade divina e creres que Ele nada pode ver fora de Sua própria distância focal.” 5

À medida que aceitamos que o ser imortal, o qual somente conhece o bem espiritual, é o nosso ser genuíno, somos elevados acima da condenação do sentido material a fim de ver e expressar a abundância do bem que Deus nos concede, como Seus filhos amados.

1 Ciência e Saúde, p. 392;  2 ibid., p. 414;  3 Romanos 8:1 (Conforme versão inglesa da Bíblia);  4 João 15:7, 8;  5 Un., p. 20.

Anúncios

Sobre cienciacristabrasil

A Ciência Cristã ou Christian Science foi descoberta por Mary Baker Eddy em 1866, nas proximidades de Boston, MA, EUA. Baseia-se na vida, palavras e obras de Jesus Cristo. Ela é um movimento religioso global. Está aberta a todos no livro: CIÊNCIA E SAÚDE COM A CHAVE DAS ESCRITURAS, de autoria de Eddy.
Esse post foi publicado em Uncategorized. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s